SAIR DA CAIXA: O SEGREDO DO MINDSET ANTIFRÁGIL, LARGAR O BOM PARA ALCANÇAR O ÓTIMO

A primeira coisa que você precisa ter em mente antes de continuar lendo esse artigo é que ele vai doer, especialmente se você for aquela pessoa apegada. Então já toma aquele fôlego de leve pra digerir melhor as minhas palavras. Agora se você já tem a casca grossa e não tem medo de “tomar pedrada” então vai adorar esse assunto. Detalhe: não esquece de mandar pra pelo menos um amigo hein! Vamos falar do que interessa de uma vez por todas?

Talvez você esteja se perguntando, “mas Morgana, como assim, ler esse artigo pode doer, o que você quer dizer com isso Mulher? ”. Vou te contar agora: têm algumas pessoas que são “cracks” em se vitimizarem e se fazerem de coitadinhas, são boas num nível tão alto que temos que tirar o chapéu pra elas e, se concorressem ao Oscar com total certeza seriam indicadas em diversas categorias como: vitimista, coitadinho(a), inocente, entre outras.

No entanto, elas agem assim porquê? Porque estão ACOSTUMADAS a serem assim, logo, é algo comum pra elas, o que faz com que dominem as estratégias para fazerem com que os outros se compadeçam delas. Por isso que existem dois jargões muito comuns no mundo do autodesenvolvimento que é:

Primeiro: VÍTIMAS NÃO VENCEM

Segundo: Fuja de pessoas VITIMISTAS porque elas são ESPECIALISTAS em se fazerem de coitadinhas.

Se você nunca ouviu essas expressões está precisando ampliar seu círculo de convívio, porque essas verdades são chocantes, mas muito congruentes e nos trazem a clareza de como podemos ser pessoas mais Autorresponsáveis, assumindo de verdade os nossos compromissos e o nosso crescimento.

Agora que você já sabe isso, preciso mandar algumas perguntas diretas e cabulosas (prepare-se porque é agora que pode doer, mas lembre-se você topou ler tudo quando te avisei que poderia te incomodar esse artigo): O quanto você tem saído da sua caixa? Você já saiu da caixa alguma vez?Você tem se provocado a fazer algo novo? Você vê com bons olhos as mudanças?

Lembre-se daquela máxima: boas perguntas produzem boas respostas e parar por um instante e refletir de fato se faz sentido esses questionamentos vão te puxar pra cima e, o ponto central aqui é você entender que todo crescimento de fato só acontece FORA DA CAIXA. Vou te contar agora porque isso acontece: Vamos pensar em uma pessoa, nesse caso chamaremos ela de TomTom, ela é aquela amiga carismática e que está sempre disponível para fazer as coisas, do tipo que não faz corpo mole e está sempre com um ombro amigo a postos. Ela leva a vida de um modo que é comum, logo chamaremos essa área de “zona comum” (que é o ambiente que a TomTom já está acostumada e é corriqueira, logo, ela sabe onde fica tudo e onde moram todos os seus amigos, além dela ter o hábito de frequentar os mesmos lugares).

Agora que TomTom está devidamente apresentada, vamos evoluir um pouco mais, ela trabalha em uma empresa há mais de 06 anos, adora o que faz, mas percebe que falta algo que ela ainda não sabe responder o que é. Ela tem o sentimento de que poderia fazer mais, que a vida poderia ser mais e consequentemente merecia ser mais reconhecida. Só tem um detalhe nessa conta toda e que TomTom guarda a sete chaves, mas que nesse momento você vai descobrir, porque eu vou abrir o verbo e te contar o que ela tanto esconde.

Está preparado para saber esse segredo tão bem guardado? Ah, antes de te contar, preciso te falar o seguinte, TomTom é muito querida pelos outros.

Parece ser uma pessoa muito disponível e que super curte as mudanças, mas na verdade, é aqui que está o segredo. Ela apenas parece, logo, passa despercebida para as pessoas, já que age como se estivesse acima de qualquer suspeita. Sabe de uma coisa? O fato de ser tão disponível desvia o nosso foco para a questão em si: TomTom está presa na caixa e por mais que ela demonstre ser expansiva e amiga ela não consegue sair do seu quadrado e explorar coisas novas.

Perceba que talvez até você vive um contexto semelhante, onde por medo e incertezas acaba deixando para depois os seus projetos, metas e os seus sonhos tão ousados, tudo por quê? Porque tem medo de abrir mão do bom para alcançar de verdade o ótimo.

Agora vou te contar de onde vem esse receio tão grande de explorar coisas novas: porque tanto eu quanto você sabemos que para que o ótimo, o incrível e o grandioso se façam presentes na nossa vida temos que abrir mão do que é comum, do que é bom e isso traz implicitamente ou talvez até explicitamente uma grande máxima: toda mudança provoca bagunça, inconveniências e claro, dúvidas, novidades e muita ação.

Se tem algo que todo ser humano evita de modo inconsciente é ter que fazer muitas ações: porque dão muito trabalho. Mas a grande sacada é que para que o ótimo esteja presente na nossa vida precisamos CRESCER, precisamos largar mão do bom para receber o ÓTIMO. É só assim, que você poderá mudar a sua vida e viver uma realidade singular onde as coisas acontecem, onde os projetos se realizam e você vive uma vida extraordinária.

Antes que você esteja pensando: “Ah Morgana, minha Best e Mentora, pra você é muito fácil falar, porque você já está na jornada do Mindset Antifrágil”, eu já quero logo te dizer que não é bem assim que a banda toca. Durante muito tempo da minha vida, fiquei ali presa na minha caixa, na minha redoma acreditando que aquele lugar era o meu mundo e sabe o que descobri? Que a vida é bem maior do que os lugares que conhecemos e que merecemos de verdade viver uma VIDA INCRÍVEL mas ela está exatamente do outro lado dessa zona tão comum.

Não posso de deixar de mencionar aqui com você que te entendo e sei que  pode parecer simples mas, não quer dizer que seja fácil é, neste ponto vou compartilhar uma técnica com você que apliquei e aplico tanto na minha vida pessoal quanto na profissional, desse modo você não vai contar historinha pra não agir.

Essa técnica é muito simples, porém muito PODEROSA e vai por mim vai te colocar pra fora da caixa. Você vai simplesmente definir o que precisa fazer e vai fazer de fato, com o que você tem e onde você está, logo, FEITO É MELHOR QUE PERFEITO.

A Sacada que eu compartilho hoje com você é apenas uma: se provoque a ser 100% melhor esse ano do que foi ano passado, se estimule a ler coisas que nunca leu, esteja aberto a novos assuntos, pessoas e treinamentos. Saiba que é isso que te puxará para o próximo nível.

Ps: Saia da sua caixa HOJE MESMO, uma DICA, comece compartilhando este artigo com um amigo ou vários amigos.

Um Forte Abraço e ATÉ MAIS!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *